FORGOT YOUR DETAILS?

O curso de Medicina nasce juntamente com a Faculdade de Medicina de Olinda, materializando a visão de sua mantenedora de implantar em Olinda um centro e estudos e voltada para a integração da academia e sociedade, especializada na formação de profissionais da área de medicina e saúde.

Objetivos do curso

“Promover a formação de profissionais médicos orientada à excelência, às necessidades de saúde das pessoas e da sociedade e ao cuidado ético, integral e humanizado, enfatizando a prestação de cuidados à saúde mais qualificados, a partir da articulação ensino-extensão e da inserção orgânica e corresponsável de professores e estudantes no sistema de saúde, visando à integração teórico-prática e à transformação da realidade local.”

Objetivos específicos

  • Formar o profissional da medicina, segundo as normas e as diretrizes atuais vigentes;
  • Promover a formação humanística, generalista, crítica e reflexiva do médico;
  • Desenvolver o senso de responsabilidade social e compromisso com a sua educação e com a cidadania, de modo a assumir papel de promotor de saúde integral tanto no atendimento individual como no âmbito da coletividade, consciente de sua contribuição para o desenvolvimento de relações étnico-sociais positivas uma vez que atuará em uma sociedade multicultural e pluriétnica;
  • Realizar os procedimentos necessários à promoção da saúde e à prevenção, diagnóstico, tratamento e reabilitação das doenças de maior prevalência epidemiológica e importância social;
  • Assegurar a formação nos diferentes níveis de atenção que hoje compõem o SUS, desenvolvendo ações de promoção, prevenção, recuperação e reabilitação, seguindo os princípios da integralidade, universalidade e equidade;
  • Dominar os conhecimentos formadores do embasamento científico dentro dos princípios da bioética e de natureza biopsicossocial subjacentes à prática médica; Desenvolver capacidades para gestão de sistemas locais de saúde, de acordo com os princípios de universalidade, equidade, integralidade e racionalidade das ações;
  • Utilizar procedimentos semiológicos e terapêuticos, dentro de critérios científicos de indicação e contraindicação, limitações, riscos e confiabilidade;
  • Assegurar o exercício da Medicina, com postura ética e visão humanística, visando o bem do paciente, de sua família e da comunidade;
  • Desenvolver capacidades de aprender a aprender, de analisar criticamente o conhecimento e de participar do processo de educação permanente dos membros da equipe e de educação em saúde;
  • Desenvolver prática baseada em evidências;
  • Identificar os problemas de saúde prevalentes e situações de risco às quais a população está exposta;
  • Responder de forma contínua e racionalizada à demanda organizada ou espontânea pelos serviços de saúde da família, na comunidade, no domicílio e no acompanhamento ao atendimento nos serviços de referência ambulatorial ou hospitalar;
  • Atuar em sintonia com o perfil epidemiológico local e regional;
  • Assegurar a indissociabilidade do ensino, pesquisa e extensão.

Organização curricular

A organização curricular se expressa por meio do seu projeto pedagógico inovador centrado no estudante, seguindo as diretrizes do sistema único de saúde (SUS) e as DCN. Os conteúdos estão relacionados com todo o processo saúde-doença do cidadão, da família e da comunidade, integrado à realidade epidemiológica e profissional, proporcionando a integralidade das ações do cuidar em medicina; foram elaborados prevendo-se a utilização da organização modular e da metodologia de aprendizagem baseada em problemas ABP/PBL. Deste modo, procurou-se contemplar as deficiências observadas no ensino médico tradicional integrando o ciclo básico ao clínico, com uma proposta centrada no estudante, orientado para a comunidade com inserção na comunidade desde o primeiro ano do curso (Módulo Horizontal de Integração Academia Serviço e Comunidade – IASC). 

Do 1º ao 4º semestre será iniciada a aprendizagem baseada em problemas junto ao módulo horizontal IASC, fazendo a passagem do aluno para o aprender a aprender, pois a sua estrutura e interação com a comunidade fornecem um ambiente natural para introduzir a aprendizagem baseada em problemas.

Os módulos horizontais são centrados na prática com o serviço no módulo IASC e nas habilidades psicomotoras e atitudinais no módulo HPP (Habilidades e Prática profissional), consignando-se em fio condutor do 1º ao 8º semestre, trazendo os problemas da comunidade para serem vivenciados pelos alunos e servindo de gatilho para o processo de aprendizagem. Do 1º ao 4º semestre os temas/disciplinas serão o apoio para a resolução dos problemas encontrados na prática em sessões tutoriais. Do 5º ao 8º semestre, os módulos temáticos verticais estudarão as doenças mais prevalentes nos diferentes ciclos da vida humana, da gestação até o envelhecimento dando orientação para a epidemiologia loco-regional.

A integração entre os módulos horizontais de atividades práticas e os módulos temáticos verticais permitirá que situações vivenciadas no cotidiano de uma unidade básica de saúde, possam também ser problematizadas de forma mais aprofundada nos módulos que ocorrem simultaneamente.

TOP